Pobre do amor

A verdade é que o amor não idealiza
Ele naturaliza
O amor te deixa nú
Guarda os sentimentos no baú... de sonhos
O amor não nos aliena
Ele responde a qualquer dilema

O amor permite é onipotente
Que apesar de amável
O amor não te deixa vulnerável
E sim, consciente

O amor dispõe
não se opõe
Mas o amor não te escraviza
Apesar de avassalador, incondicional... Suaviza !

O amor não sufoca, não tem esquema
Sábio é o amor
Livre, cheio de calor
Ele sofre e sente dor
Porque poucos o têm de forma plena
Honesta, serena ou altruísta
Pobre do amor egoísta
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quando fui insuficiente e suficiente fui

HUMILDADE ...

Amor fechado